Críticas
2 de março de 2015

Sinopse

Marina, a sereiazinha

Sinopse

ESTREIA: AGOSTO DE 2010

LOCAL: TEATRO III DO CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL, RIO DE JANEIRO

ELENCO ORIGINAL: LILIANE XAVIER, MARIANA FAUSTO, MONA VILARDO, LEANDRO MUNIZ, MÁRCIO NASCIMENTO E MIGUEL ARAÚJO

PRÊMIOS E INDICAÇÕES: PRÊMIO ZILKA SALABERRY DE TEATRO INFANTIL (MELHOR ESPETÁCULO, MELHOR DIREÇÃO, MELHOR CENOGRAFIA, MELHOR ILUMINAÇÃO E PRÊMIO ESPECIAL)

Esta montagem nasce do cruzamento do conto A Sereiazinha, de Hans Christian Andersen com as canções praieiras de Dorival Caymmi. Assim, a PeQuod foi até o fundo do mar para trazer para os palcos toda a riqueza e beleza do ambiente submarítimo. Para isso, quatro grandes aquários servem de cenário para bonecos que contracenam debaixo da água proporcionando uma dinâmica e uma poética irreproduzível em outro ambiente. A inspiração veio da tradicional manifestação teatral das marionetes aquáticas do Vietnã. No entanto. Sob o olhar contemporâneo da PeQuod, a tradição se funde à mais alta tecnologia para dar conta da bela história de Andersen. A versão para crianças, Marina, a sereiazinha, utiliza os mesmos cenários e bonecos, numa montagem mais resumida e com abordagem mais próxima ao universo dos contos de fadas, mantendo a proposta de reflexão sobre as escolhas.